segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

AVISO

AMADOS/ AS:

NO DIA 1º/01/12 NÃO TEREMOS NOSSO ENCONTRO DOMINICAL.
A MISSA FOI ANTECIPADA PARA O SÁBADO, DIA 31/12/11, ÀS 17 H


Fonte: http://www.scrapsweb.com.br/orkut/59/ano-novo.html



      FREI BETO (PARTE II)


      Mariana Paiva: em que medida este impulso de consumir causa comprometimentos mais sérios na vida das pessoas?
      FB: Basta pensar que um dos países que têm a menor quantidade de registros de síndrome de pânico e estresse é Cuba, isso por conta da ausência de pressão consumista. Movidas por essa necessidade de consumir, as pessoas vão em busca de valores equivocados, como poder, riqueza e beleza, mas o buraco no coração é muito grande. O desejo é infinito, mas, se é colocado no lugar errado, complica tudo. As pessoas ainda estão muito egocentradas, sem abertura para o outro. Mas, veja só, quem faz algum tipo de trabalho pelo outro muito raramente se entristece com a vida.

      CONTINUE ACOMPANHANDO A ENTREVISTA COM FREI BETO
      NA PRÓXIMA SEMANA O TEMA É FÉ

      quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

      Frei Beto (Parte I)

                  Durante seis semanas você vai ler trechos de uma entrevista com o teólogo Frei Beto. A entrevista foi publicada na edição número 194, da revista Muito, no dia 18 de dezembro. Os temas abordados pela repórter Mariana Paiva incluem festejos natalinos, fé, preconceito religioso e o conteúdo do livro “Um Homem Chamado Jesus”, escrito por Frei Beto.
              O Natal representa o nascimento de Jesus, mas, cada vez mais, também a corrida aos shopping centers em busca do presente. Ainda há quem lembre do motivo original da festa ou isto perdeu importância diante do consumismo?
                  Cada vez mais o Menino Jesus, que é quem dá sentido à festa, é escanteado, enquanto o Papai Noel, que é o símbolo do consumo, ocupa o lugar central. Isso traz um sentimento de infelicidade na corrida pelo presente: você tem que presentear quem você nem gosta ou mal conhece. Além disso, é ruim para as crianças que não conhecem o sentido do Natal. Vou te dar um exemplo: tenho amigos que vieram me perguntar outro dia o que fazer para que seus filhos de 15, 16 anos conhecessem os valores de Jesus. Eu disse: “Tem ao menos 15 anos de atraso nessa decisão. Se eles tivessem sido educados com valores religiosos, aos 95 anos eles ainda se lembrariam do que aprenderam”.

      quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

      Missa de Natal


      Boletim Paroquial 080/2011

      Missa de Natal
      Vamos Celebrar o Nascimento de Jesus, o Príncipe da Paz na Missa de Natal dia 25/12 às 9:30h em nossa Comunidade, Paróquia Anglicana do Bom Pastor.
      Desejamos marcar meste momento especial da fé cristã, com um pequeno coquetel, onde todos nós somos convidados a contribuirmos com comidas típicas de natal.
      Desejamos que o Menino Jesus, abençoe a todos e todas neste tempo especial para toda a família cristã.

      Agende-se para 2012
      Por vários motivos pastorais e no intuito de facilitar a participação do maior número das pessoas, como fizemos nos anos anteriores decidimos transferir durante o verão as “Missas Bilíngues” do primeiro domingo, ou seja:
      22/01/2012 – Missa Bilíngue, com Assembleia Geral Ordinária da Paróquia, este ano com oficinas de planejamento para o ano de 2012 (até às 16h) e almoço simples;
      19/02/2012 – Missa Bilíngue com almoço comunitário festivo, como de costume.
      04/03/2012 – Missa Bilíngue com almoço comunitário, retomando a rotina do 1º domingo de cada mês.

      Um fraterno e acolhedor abraço de nossa comunidade,

      Paróquia Anglicana do Bom Pastor
      End. Rua Travasso de Fora, 92
      Bonfim - Salvador - Bahia – Brasil
      Telefone:(71) 3482-1575 ou 9129-4942
      E-mail: anglicanosnabahia@gmail.com

      terça-feira, 13 de dezembro de 2011

      Aprovação do Rev. Bruno no Mestrado da UFBA



      Queridos Irmãos e Irmãs,

      Paz e bem,

      É com muita alegria que comunicamos a todos e todas que o Rev. Bruno Almeida (nosso pároco) foi aprovado no processo seletivo do Mestrado em Educação na Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia.

      Oremos por ele e por toda a sua família!

      quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

      1 Dezembro: Dia Mundial de Luta Contra AIDS

      Um Credo para um Mundo sem AIDS 

      Cremos e…

      Proclamamos as Boas Novas do Evangelho: que Deus enviou Jesus Cristo para amar e receber em seu Reino a todas as pessoas que vivem e convivem com HIV/AIDS. O Filho de Deus, como pessoa que foi, padeceu suas próprias dores, e tomou para si as dores do mundo, viveu a experiência de ser discriminado e, por isso, pode acolher, incondicionalmente, seus irmãos e irmãs.
      Batizamos, ensinamos e nutrimos pastoralmente os fiéis, independentemente de sua sorologia, seja ela positiva ou negativa, pois viver e conviver com HIV/AIDS não é um castigo de Deus e também não é um motivo para afastá-los da comunhão na Igreja. Incluímos todas as pessoas nos serviços religiosos da comunidade, garantindo-lhes, de forma plena, o livre acesso aos Santos Sacramentos.
      Servimos com amor as pessoas necessitadas, procurando escutar suas histórias, levando-lhes consolo, em suas dores, sofrimentos e adversidades do cotidiano, mostrando sempre que existe esperança, mesmo em tempos de HIV/AIDS. A vida de quem vive com HIV/AIDS não está centralizada no vírus e/ou na doença, mas na pessoa, morada do Espírito Santo. Ela deve ser tratada com dignidade, respeito e justiça, com seus direitos assegurados.
      Lutamos pela transformação das estruturas sociais injustas, responsáveis pela pandemia de HIV/AIDS no mundo. Denunciamos que a AIDS não é um problema moral ou religioso, mas um problema de saúde pública a ser tratado por toda Sociedade e pelo Governo. Discursos religiosos preconceituosos e discriminatórios em relação às pessoas que vivem e convivem com HIV/AIDS, possibilitam uma maior disseminação da doença por criarem ambientes frágeis e vulneráveis para sua propagação.
      Zelamos pela integridade da vida em todas as suas manifestações, independentemente de credo, gênero, orientação sexual, raça/etnia, e classe social, porque apoiamos o uso do preservativo em todas as relações sexuais, o acesso gratuito aos medicamentos para o tratamento da doença e juntamos nossos esforços pela busca de uma vacina eficaz e acessível contra esse vírus. Acreditamos serem pecados contra Deus os discursos e as práticas religiosas que rejeitam a prevenção, e prometem a cura da AIDS através do abandono do tratamento medicamentoso.
      Assim afirmamos nossa esperança e compromisso, inspirados na Santíssima Trindade, de que é possível Construirmos um Mundo sem AIDS.
      AMÉM!

      “Um Credo para um Mundo sem AIDS” foi inspirado nas Cinco Marcas da Missão do Conselho Consultivo Anglicano. (Elaborado para uso na Liturgia do dia 1 de dezembro de 2009)
      Autores: Reverendo Arthur Cavalcante da Paróquia Anglicana da Santíssima Trindade na Cidade de São Paulo e Srª Ilcélia A. Soares, leiga da Diocese Anglicana do Recife e ativista em HIV/AIDS