quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Célula-tronco ainda divide opiniões (Parte 4)

Dando prosseguimento ao grupo de postagens sobre as células-tronco, conheça a opinião do Sheik Islamita Ali Abdouni.
Imagem: google.
 “O Islã se preocupa com o ser humano na sua totalidade, portanto a ciência é uma das questões importantes da vida. A religião islâmica permite que sejam feitas experiências científicas para trazer um benefício para a sociedade e uma qualidade de vida melhor, mas coloca regras e normas para que ninguém ultrapasse os limites. Quanto ao uso de células-tronco, é permitido contanto que não haja venda delas, nem uso inadequado e que a experiência tenha grande possibilidade de dar certo. Para o Islã a vida começa aos 120 dias de gestação, pois é quando a alma é soprada no feto. De acordo com a religião islâmica, tudo foi criado por Deus, mais ou menos da mesma forma como acreditam as religiões monoteístas. O Islã é contra a Teoria da Evolução”.
          O texto completo está disponível AQUI.