quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Célula-tronco ainda divide opiniões (Parte 5)

Continuamos a apresentar a série sobre células-tronco. Leia a opinião do Rabino israelita Henry Sobel. O texto completo está disponível em http://revistagalileu.globo.com/Galileu/0,6993,ECT1045095-1719,00.html.
Crédito de Rubens Molina
“A ciência e religião se completam: sem a ciência a religião é cega, sem a religião a ciência é aleijada. A meu ver, o uso de células-tronco embrionárias para pesquisa científica deve ser não só permitido como incentivado. Embora o embrião seja uma vida em potencial, e como tal não possa ser levianamente eliminado, não podemos privar a sociedade das inúmeras possibilidades terapêuticas que o embrião representa a pretexto de protegê-lo. Acredito que a religião dá a bênção nesse sentido. Também não há conflito entre a Teoria da Evolução e religião. A Bíblia claramente comprova a evolução científica. Deus criou em seis dias de acordo com a Bíblia, do ser vivo mais simples ao ser vivo mais complexo, o ser humano, gradativamente. É um processo evolucionário perfeito”