terça-feira, 24 de março de 2015

Opinião: Cristo e os renegados

    

     Por Cláudio Sena     

     Fiz uma viagem imaginária a mais de dois mil anos atrás, quando Jesus Cristo estava com Seu Ministério na Terra... Não é difícil pensar na cena dele cercado de gente ruim... Prostitutas, aleijados, pobres, ladrões, gays, samaritanos e gentios. Na visão da maioria, eram pessoas que não mereciam respeito e nem Direitos perante o Estado e a Religião.
     As prostitutas sempre foram produzidas pela elite social como forma de aprisionar mulheres sem utilidade moral. Os aleijados, segundo os poderosos, não geravam riquezas e eram considerados inúteis. As mulheres, pelo simples fato de serem do sexo feminino, eram tidas como inferiores e só serviam para atividades domésticas. Os pobres representavam prejuízo, pois, por mais que produzissem, não tinham bom gosto, estavam sempre à mercê do trabalho que alguém oferecesse e ainda pesavam aos cofres do Estado. Já os ladrões só lhes sobrava morrer mesmo, crucificados ou apedrejados, de preferência! Não podemos esquecer dos afeminados que, naquela época, eram tão ou mais comuns quanto hoje. Talvez naquele tempo houvesse até mais tolerância que nos dias atuais, por conta da influência da cultura grega. Tinham, também, os seguidores de religiões diferentes - samaritanos e gentios (por gentios, entenda: todos que não eram judeus).
     O Mestre acolheu a todos/as, sem lhes impor ditames religiosos nem regras moralizadoras. Tampouco exigiu deles o pagamento de dízimos e ofertas. "Vinde a Mim todos que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o Meu jugo, e aprendei de Mim, que Sou manso e humilde, e encontrareis descanso para vossas almas" (Mateus 11: 28-30).
     Eu leio a Bíblia, não diariamente, nem compulsivamente para cumprir meta de leitura anual, mas para meu deleite espiritual e teológico. Nos Evangelhos, que já li inúmeras vezes, sempre fico a meditar sobre a beleza dos encontros de Jesus com aqueles que O buscavam... Eram sempre pessoas sob forte pressão social... Gente marginalizada... Maltratada... Excluída. Pessoas que estavam com suas vidas e corações arrasados, e n'Ele buscavam o alento para suas almas.
     Aí veio a religião, e...

     Cláudio Roberto Sena é teólogo, radialista e representante comercial. Contato: claudiosena@yahoo.com.br.