sexta-feira, 31 de julho de 2015

Boletim Paroquial 162

http://artepopularbrasil.blogspot.com.br/2011/01/ermelinda.html

     Comumente, durante agosto, as crianças recortam imagens, pesquisam textos e se vestem caracterizadas de personagens do folclore brasileiro, com o objetivo de cumprir as tarefas escolares. Em casa, os avôs gostam de entreter os pequeninos com histórias sobre feitos do saci, Iara, mula sem cabeça, lobisomem e outros. Depois da terceira revolução industrial, a tradição oral está sendo preterida pelos games, mangás e gêneros semelhantes. A imaginação pós-moderna fantasia o robô que deseja se tornar humano (O Homem Bicentenário) e de que forma poderemos residir em outros planetas (Elysium). Enquanto não se paga condomínio fora da Terra e nem desaparecem as lendas folclóricas, a certeza do Cristo amoroso e justo necessita sobreviver nos corações.
     Neste domingo (2) 10º Domingo de Pentecostes, às 9 e 45 da manhã, todos e todas são convidados (as) para celebrar a vida. O oficiante da missa será o Rev. Adauto Santos. Durante a celebração acontece a partilha Eucarística e, em seguida, haverá o almoço comunitário oferecido por Gleyka e Matheus. O Pároco Bruno Almeida reforça a importância do trabalho em conjunto para a programação festiva de novembro. “Vamos fazer outra reunião sobre os 200 anos, apresentando o que cada um conseguiu fazer até agora”, afirma.
     Um fraterno e acolhedor abraço de nossa comunidade,
Paróquia Anglicana do Bom Pastor
End.: Rua Travasso de Fora, 92 - Bonfim - Salvador - Bahia – Brasil
Facebook:
https://www.facebook.com/paroquiaanglicana.bompastor
E-mail: anglicanosnabahia@gmail.com
Blog: http://www.anglicanosnabahia.blogspot.com
Pároco: Rev. Bruno Almeida, IEAB
(71) 8319-6998 (claro)
(71) 9129-4942 (tim)
Skype: revbruno.almeida

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Agende-se

http://www.sindhosp.com.br/noticias/6561/Agende-se

Cinema

       "Mandela: o caminho para a liberdade" é uma cinebiografia roteirizada por Justin Chadwick. A obra está em cartaz na Sala de Arte Walter da Silveira, às sete da noite, até o dia 29, com ingresso no valor de três reais. O cinema fica na Rua General Labatut, número 27, Barris, em Salvador. Outras informações: (71) 3116 8100.

Debate
 
       O Ministério Público Estadual, através do Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher (Gedem), promove o "Diálogo dos Saberes". O evento acontece no próxima sexta-feira (31), a partir das oito e meia da noite, na Rua Arquimedes Gonçalves, número 142, Jardim Baiano, Salvador (BA). A palestrante será a Juíza Fabiane Lopes Rodrigues que vai abordar questões relacionadas com o feminicídio. Informações: (71) 3103 0100.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Opinião: INCLUSIVIDADE

     Neste ano, os anglicanos completam 200 anos de presença na Bahia. Diante desse contexto, cabe perguntarmo-nos: tem a Comunidade Anglicana da Bahia uma missão específica para o tempo atual? Arrisco, de antemão, a responder que sim e a indicar qual seja: a inclusividade.
     Sabemos que a inclusividade está enraizada na própria história do Anglicanismo, desde quando a diversidade do Cristianismo Celta foi acolhida na Igreja pelo Concílio de Whitby (664), e desde quando o Ato de Inclusividade elisabetano (1559) buscou conciliar dentro da Igreja - tanto as vertentes católicas quanto as ideias reformadas. Na história recente, podemos observar o conceito de Comunhão Anglicana e da instituição das Conferências de Lambeth (1867) como indicadores do respeito à diversidade, sem renunciar à unidade. Por essa razão, enxergamos a inclusividade como dimensão intrínseca ao Anglicanismo.
     Quando apontamos a inclusividade equivalente a uma contribuição específica da Comunidade Anglicana da Bahia, estamos pensando desde o ponto de vista da dimensão ecumenismo, até as demais inclusões sociais. Destas, o reconhecimento de direitos aos homoafetivos é, sem sombra de dúvidas, o que está evidenciado nas conversas do dia-dia.
     Ecumenicamente, o fato do Anglicanismo se reconhecer como comunidade de fé credal e não confessional possibilita uma distinta liberdade de relacionamento com as demais comunidades cristãs. Muito embora haja os Trinta e Nove Artigos da Religião (1563) e o Quadrilátero de Chicago-Lambeth (1886-1888), que buscam delinear traços comuns à fé anglicana, o Anglicanismo se ampara basicamente nos Credos históricos (Apostólico, Niceno-Constantinopolitano) e não numa confissão específica do Anglicanismo.
     Desse modo, a Comunhão Anglicana se constitui uma comunidade de fé aberta, entende-se como um lugar a serviço da vida interior e de salvaguarda da dignidade humana. Ela se posta na contramão da patologia de autofinalização de que fala Leonardo Boff, em relação às religiões e igrejas: aquela doença de se considerarem fins em si mesmas. Vale a pena ressaltar que a fonte da inclusividade é a própria Trindade que, no Mistério da Encarnação, se abre para acolher a humanidade. O ícone da Trindade de André Rublev, aliás, é uma boa metáfora dessa realidade: na mesa do banquete da Trindade, há um espaço aberto para a inclusão da humanidade amada por Deus!
     É para esse mistério que a inclusividade anglicana aponta e sabemos bem o quanto ela é importante na excludente Bahia travestida de Todos os Santos!

Adriano Portela é mestre em literatura e cultura, e teólogo.



sábado, 18 de julho de 2015

Ciência e Fé

http://www.businessinsider.com/neil-degrasse-tyson-interstellar-movie-ending-2014-12

     Entrevista com o astrofísico Neil Degrasse Tyson concedida ao repórter Filipe Vilicic. Disponível na revista Veja, edição 2433 de 8/7/15.

     O senhor acredita em Deus?

     "Dediquei tempo para pesquisar listas de deuses na internet. Demora muitos minutos só para passar com o mouse, sem ler, por um compilado de divindades nas quais a humanidade acredita. São milhares! Quer dizer que a escolha de um desses deuses pressupõe, sem escapatória, a ilegitimidade de todos ou outros? Esse conflito de ideias não é tranquilo, levou a muitas guerras. Indo além, debrucei-me sobre o Deus mais popular do Ocidente, o judaico-cristão. Quais são as suas propriedades celebradas? A bondade, o poder absoluto e a onisciência. Visto quanto a natureza mata, quer dizer que Ele é assassino? Se sim, não é bondoso. Se não, Ele não é onisciente, ou todo-poderoso. Para mim, essas escolhas parecem randômicas. Não vejo evidências que corroborem a existência de Deus. Se há um terremoto, não é fúria divina. Geólogos avisaram que a área era vulnerável. Não adiantava rezar pelo Haiti. O terremoto que abalou o país recentemente ocorreria de qualquer jeito. Não me importo se acreditam em deuses. Se acho que quem segue essa linha cega não pode distribuir culpas por aí".

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Participe do blog

http://societyupdate.asse.org/2014/06/guest-blog-at-safety-2014/

  Se você tem textos, sugestões, elogios ou críticas envie para o e-mail osvaldojunior76@hotmail.com. Você também pode ligar ou mandar torpedo para os telefones (71) 8841-1117/ (71) 8835-4208 e/ ou (71) 9129-4942. 

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Boletim Paroquial 161


Cruz e Sousa                                      Alphonsus Guimaraens
Imagens: http://www.estudopratico.com.br/escritores-do-simbolismo/
Texto: http://pensador.uol.com.br/autor/cruz_e_sousa/

 “Ah! Toda a Alma num cárcere anda presa,
soluçando nas trevas, entre as grades
do calabouço olhando imensidades,
mares, estrelas, tardes, natureza.

Tudo se veste de uma igual grandeza
quando a alma entre grilhões as liberdades
sonha e sonhando, as imortalidades
rasga no etéreo Espaço da Pureza.

Ó almas presas, mudas e fechadas
nas prisões colossais e abandonadas,
da Dor no calabouço, atroz, funéreo!

Nesses silêncios solitários, graves,
que chaveiro do Céu possui as chaves
para abrir-vos as portas do Mistério?!”

     Melancólico, bonito, deprimente, antigo... Cada leitor emite diversas interpretações sobre Cárcere das Almas, do catarinense Cruz e Sousa. Ele e outros artistas representavam o Simbolismo no Brasil, um movimento literário do início do século passado. A temática da época transmitia inquietação diante da fraqueza humana, fazendo referências religiosas.
     Neste sétimo Domingo de Pentecostes (12), às 9 e 45 da manhã, participe da celebração, Santa Eucaristia e almoço comunitário mensal. Tudo faz parte do mesmo momento, onde você, família e amigos terão a oportunidade multiplicar a ideia de um Deus presente nas “...imensidades, mares, estrelas, tardes, natureza”, nos “...silêncios solitários, graves...” e, sobretudo, no outro enquanto partícula do Pai. As doações de bebidas e sobremesas são bem-vindas.
     Um fraterno e acolhedor abraço de nossa comunidade,
Paróquia Anglicana do Bom Pastor

End.: Rua Travasso de Fora, 92 - Bonfim - Salvador - Bahia – Brasil

Pároco: Rev. Bruno Almeida, IEAB
Contatos:
(71) 8835-4208 (oi)
(71) 9129-4942 (tim)
(71) 9630-8131 (vivo)
(71) 8319-6998 (claro)
Skype: revbruno.almeida

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Livro de Oração Comum tem nova edição

http://sn.ieab.org.br/2013/05/10/comunicado-da-igreja-episcopal-anglicana/

       Para adquirir um exemplar do novo Livro de Oração Comum (LOC) basta falar com o Rev. Bruno Almeida e fazer a reserva. Cada LOC custa 50 reais e o pagamento pode ser realizado no próximo domingo (12), pela manhã, antes ou depois da celebração na Paróquia do Bom Pastor. 

Aniversariante de julho

http://www.versatilnews.com.br/wp-content/uploads/2015/05/parabens.jpg

MATHEUS: 10


quinta-feira, 2 de julho de 2015

Reflexão

http://berakash.blogspot.com.br/2013/04/a-reforma-protestante-divisoes-causas-e.html