segunda-feira, 28 de março de 2016

Participe do Blog

Se você tem textos, sugestões, elogios e críticas faça contato: 

osvaldojunior76@hotmail.com; 
(71) 98841-1117/ (71) 98835-4208/ (71) 99129-4942;

quinta-feira, 24 de março de 2016

Segue Liturgia Alternativa da Sexta-Feira da Paixão - Uso Pessoal ou em Família

Liturgia Alternativa da Sexta-Feira da Paixão - Uso Pessoal ou em Família, para as pessoas que não poderão participar da celebração sexta na paróquia.

Click Aqui

terça-feira, 22 de março de 2016

Boletim Paroquial nº 174: tempo de ressurreição

blogdocarlosmaia.blogspot.com
   “E, passado o sábado, Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago, e Salomé, compraram aromas para irem ungi-lo.
   E, no primeiro dia da semana, foram ao sepulcro, de manhã cedo, ao nascer do sol.
   E diziam umas às outras: Quem nos revolverá a pedra da porta do sepulcro?
   E, olhando, viram que já a pedra estava revolvida; e era ela muito grande.
   E, entrando no sepulcro, viram um jovem assentado à direita, vestido de uma roupa comprida, branca; e ficaram espantadas.
   Ele, porém, disse-lhes: Não vos assusteis; buscais a Jesus Nazareno, que foi crucificado; já ressuscitou, não está aqui; eis aqui o lugar onde o puseram.
   Mas ide, dizei a seus discípulos, e a Pedro, que ele vai adiante de vós para a Galileia; ali o vereis, como ele vos disse” – Marcos 16:1 - 7.
   Cristo saiu do seu castelo glorioso para experimentar as alegrias e tristezas de viver a aventura humana. E assim a morte gerou vida, dando a chance de um futuro melhor. O futuro é construído agora, através de gestos amorosos para com a vizinhança, no local de trabalho, no grupo de estudos... quando a circunstância assim possibilitar. 
   Participe da programação pascal na Bom Pastor e multiplique um pouco de esperança. A abertura acontece nesta Quinta-feira Santa (24) às sete da noite, onde haverá a celebração da Última Ceia e Lava Pés. Nesta Sexta-feira Santa (25) tem a celebração tradicional anglicana da Paixão de Cristo, a partir das nove e 45 da manhã. Na tarde do Sábado de Aleluia (26) será celebrada a Vigília Pascal às seis horas. A programação encerra com a Missa de Páscoa a partir das nove e 45 da manhã de domingo (27). Após o culto pascal se realizará o lanche comunitário. Todos estão convidados a contribuir com o que puderem para o lanche. 

   Um fraterno e acolhedor abraço de nossa comunidade,


Paróquia Anglicana do Bom Pastor

End.: Rua Travasso de Fora, 92 - Bonfim - Salvador - Bahia – Brasil



Pároco: Rev. Bruno Almeida, IEAB
(71) 8319-6998 (claro)
(71) 9129-4942 (tim)
Skype: revbruno.almeida

segunda-feira, 14 de março de 2016

“Se Deus é menina e menino, sou masculino e feminino”*

   Bruno Santana (27) cursa a faculdade de Educação Física, enquanto João Hugo Cerqueira (22) gerencia um mercado. O cotidiano destes jovens transmasculinos ou transhomens é dedicado ao trabalho, estudos e na participação de eventos que explicam como é ser um transexual ou transgênero. A pessoa trans é aquela que “... tem o sentimento de pertencer a um sexo com que não nasceu, cujas características físicas deseja possuir ou já possui através de meios médico-cirúrgicos”, conceitua o dicionário online Priberam.
Bruno Santana

   Com o objetivo de adquirir semelhança ao sexo desejado o transexual faz, por exemplo, tratamento hormonal, mas a cirurgia corretora no aparelho reprodutor não é uma escolha comum. “Muitos de nós não desejam passar por essa cirurgia, isso é muito subjetivo, mas infelizmente a gente precisa passar por isso para ter essa cidadania reconhecida, porque a gente precisa existir, ter um nome. Na verdade isso é imposto para a gente e muitos de nós quando passa por esse procedimento fica depressivo, se sente mal porque achava que o erro estava naquele órgão que foi redesignado, retirado, mas não, na verdade o erro está na sociedade que nos oprime. É por isso que a gente luta pela despatologização das identidades trans”, explica Santana. O termo despatologização se refere ao Código Internacional de Doenças (CID) o qual registra a transexualidade como transtorno de identidade.
   Além da polêmica sobre a redefinição genital, o transgênero enfrenta problemas relacionados aos aspectos religiosos. Existem interpretações bíblicas que consideram o trans rebelde contra a criação de Deus. Segundo essas doutrinas, eles são aberrações porque ousaram modificar a naturalidade do relacionamento sexual entre homem e mulher. Cerqueira conta que já foi acusado de estar fora do padrão e até pensou isso sobre si mesmo. “Hoje entendo que não estou no corpo errado, só estou adequando meu corpo a quem eu realmente sou. Eu nem cogitei culpar Deus, simplesmente sou assim e pronto, nunca pensei que Deus errou”, observa.
João Cerqueira
   Na opinião do Rev. Bruno Luiz Teles de Almeida, os transexuais controlam o próprio corpo. “Deus as ama, exatamente como são. A partir da ideia do amor de Deus sobre a vida dessas pessoas, elas precisam reconhecer como elas de fato são, qual é o seu gênero, entender que a biologia e o corpo físico não necessariamente correspondem com a sua alma, com quem de fato você se sente, com seu gênero social. Se essas coisas não correspondem, elas têm todo o direito de mudarem, de fazer reposição do seu corpo, de se reorganizarem socialmente nas suas relações afetivas, na sua relação com o corpo e com o outro, da forma de se vestir, de se produzir, da forma de se portar. Isso de nenhum modo ofende a Deus ou a criação”. O Pároco aconselha os trans a valorizarem a comunhão com Deus, buscando boas relações com os amigos, família, e paz em alguma entidade religiosa que participem. “Deus o ama tanto que lhe deu saúde, condição de trabalho, a faculdade de pensar, decidir, inclusive de fazer a sua reposição de gênero, de corpo. Eu acho que essa é a principal questão para que essas pessoas possam entender que o fato do seu corpo e gênero não corresponderem, não quer dizer que Deus a ama menos e muito menos que esse conflito se dá por causa de uma ação diabólica”, ressalta. 

Políticas públicas e legislação

   Os benefícios sociais para os transgêneros brasileiros tem crescido. Com a Resolução 12 (16/1/15) o Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoções dos Direitos de Lésbicas, Gays, Travestis e Transexuais (CNCD/ LGBT) garante o reconhecimento e adoção do nome social em formulários e uso de banheiro. Outra conquista é a possibilidade de alteração no registro civil, através da abertura de processo administrativo. A alternativa de esperar uma decisão judicial é demorada. Por causa dessa dificuldade, o Projeto de Lei 5002/2013 tramita no Congresso Nacional e indica que seja feita a troca de nome dispensando o processo judicial. 

   * Masculino e Feminino, composição de Baby do Brasil, Didi Gomes e Pepeu Gomes. Texto: Osvaldo Junior DRT BA 3612. Fotos: Osvaldo Junior e Antonio Magalhães.

quinta-feira, 10 de março de 2016

Boletim Paroquial nº 173

http://www.ufrrj.br/institutos/it/de/acidentes/mma_saneamento.jpg

Paroquianos/ as,
A sua presença na Bom Pastor, neste próximo sábado (12) é fundamental. A partir das duas e meia da tarde iremos realizar a Assembleia Geral Ordinária, com o objetivo de planejar e decidir sobre a reorganização da Junta Paroquial, o calendário de almoços comunitários e outros assuntos.
Na sequência, às quatro e meia, está agendado o evento Casa Comum, Nossa Responsabilidade. Será um bate papo sobre saneamento básico, que é o tema da Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) deste ano. A Engenheira Sanitarista e Doutora em Sáude Pública, Aida Cristina do Nascimento Silva e o Engenheiro Ambiental, Lucas dos Santos Malandra irão compor a mesa de conversa, promovendo a participação dos ouvintes depois das palestras.
Às seis da tarde será servido o lanche comunitário, onde cada um pode contribuir com o que for possível. Logo após, às seis e meia, participe da missa do 5º Domingo da Quaresma. Em virtude da programação de sábado, a celebração dominical foi cancelada.
  Um fraterno e acolhedor abraço de nossa comunidade,

Paróquia Anglicana do Bom Pastor
End.: Rua Travasso de Fora, 92 - Bonfim - Salvador - Bahia – Brasil

Pároco: Rev. Bruno Almeida, IEAB
(71) 8319-6998 (claro)
(71) 9129-4942 (tim)
Skype: revbruno.almeida

domingo, 6 de março de 2016

sexta-feira, 4 de março de 2016

Boletim Paroquial nº 172

www.lojamz2.com.br

   Até o dia 19 de março, o Jejum do Carbono estará mobilizando os anglicanos. O objetivo da programação é divulgar textos bíblicos que retratam a criação divina, ao mesmo tempo em que cada cidadão tem sugestões de tarefas diárias para amenizar os danos contra a natureza. Esse movimento é paralelo a Campanha da Fraternidade deste ano, um evento ecumênico, que traz a reflexão sobre o saneamento básico.
   Dentro da realidade brasileira, falar sobre saneamento básico significa ressuscitar o debate, por exemplo, sobre a influência do Bem Estar Social e os déficits habitacionais urbanos. Vivenciar o saneamento básico está além de esperar atitudes governamentais ou parcerias entre público e privado. Sanear também equivale a cultivar hábitos para preservação do planeta, de maneira tímida, mas que fazem a diferença no cotidiano.
   Neste Quarto Domingo da Quaresma (6), a partir das 9 e 45 da manhã, a Bom Pastor abrirá as portas para mais um encontro. Você, família e amigos são convidados a repensar o que se tem feito para combater o desperdício de água. Cante, ore, participe da Eucaristia e prove o almoço comunitário mensal oferecido pelo Rev. Pedro Acosta.

Um fraterno e acolhedor abraço de nossa comunidade,

Paróquia Anglicana do Bom Pastor
End.: Rua Travasso de Fora, 92 - Bonfim - Salvador - Bahia – Brasil
Facebook: https://www.facebook.com/paroquiaanglicana.bompastor
E-mail: anglicanosnabahia@gmail.com
Blog: http://www.anglicanosnabahia.blogspot.com

Pároco: Rev. Bruno Almeida, IEAB
(71) 8319-6998 (claro)
(71) 9129-4942 (tim)
Skype: revbruno.almeida