domingo, 9 de julho de 2017

Ponto Missionário baiano interage com vizinhança

Fachada do novo local onde a comunidade se reúne

  O quarteto se encontra no bairro Olhos D’Água – Feira de Santana (BA) – por volta das 8h das manhãs de sábado, já com o roteiro de visitas das residências próximas. Eles carregam cópias de um questionário onde o membro da família escreve nome, religião que pertence e existe espaço para sinalizar que tipo de serviços tem interesse.
  A equipe é coordenada pelo Reverendo Adriano Portela dos Santos, responsável pelo Ponto Missionário Ressurreição do Senhor. “Como acabamos de instalar uma capela, queríamos visitar as residências do bairro para nos apresentar como igreja à população. Por isso, confeccionamos um folder apresentando a igreja, sua fé, história e os horários de nossa comunidade. Mas não basta que eles nos conheçam. É interessante também que nós os conheçamos, por isso, elaboramos um questionário para sabermos quem são essas pessoas religiosamente e o que elas necessitam enquanto serviço nosso religioso e social”, detalha.
  Nos meses de maio e junho, o grupo contabilizou 40 casas visitadas. As questões tem itens como alcoólicos anônimos, narcóticos anônimos, violência contra a mulher, produção de textos para adolescentes e jovens, além de catequese infantil. Também é possível assinalar se deseja receber orações e informações pelo aplicativo de conversa do celular.
  Além de apresentar um pouco da identidade anglicana, os visitadores ouvem histórias e conseguem retorno. “Pais se dispuseram a colocar seus filhos na escolinha bíblica, casal homoafetivo desejoso de visitar-nos, senhoras interessadas no atendimento psicológico. Peço a Deus que complete a obra começada e que sejamos um sinal de vida em meio aquele povo”, ressalta o Rev. Portela. Já existe um psicólogo que se colocou a disposição para um trabalho de atendimento voluntário na comunidade. Um dos objetivos de oferecer o tratamento psicoterápico é ajudar pais ou responsáveis a lidar melhor com situações de violência que tenham atingido a família.
  Para o estudante Adiel Santos, que participa do time, foi gratificante ver o resultado. “Me senti um missionário episcopal. Adriano merece a ajuda, fiquei feliz com o sentimento de dever cumprido. O Rev. é um grande amigo e não é trabalho nenhum estar em sua companhia. Espero voltar mais vezes e ver a comunidade crescer cada vez mais”, conta.
  A Ressurreição do Senhor realizou as primeiras reuniões no bairro Tomba, durante a Páscoa de 2015, mas somente em maio deste ano é que conseguiu alugar um espaço. Com o aumento das atribuições da igreja, qualquer pessoa pode ajudar para desenvolver as atividades, bastando entrar em contato através do telefone (75) 99127-1187‬. “Peço as orações de vocês para esses empreendimentos e que o Espírito Santo conduza a missão”, declara Adriano.

Foto gentilmente cedida pela comunidade
Capinan Jr, SRT (BA) 3612
Ascom Arcediagado Sul/ DAR/ IEAB